Busca:
 
Artigo
 
Artigo: Deportação de Brasileiros
Área: Relaçiões intenacionais
Autor(es): Nataly | | | | | | | | |
 
Segundo reportagem da BBC Brasil, só em A deportação de brasileiros vem acontecendo com uma maior freqüência nos últimos meses, o que resultou em um dos principais assuntos comentados pela mídia.
fevereiro deste ano, a Espanha barrou mais de 450 brasileiros, número vinte vezes maior se compararmos com o mesmo período de 2007. A questão é que isso deixou de ser um problema consular e se tornou questão política, o que prejudica a boa relação entre os dois países, pois como informado pelo Ministério das Relações Exteriores, essas “novas regras adotadas pelas autoridades imigratórias da Espanha são incompatíveis com o bom nível de relacionamento entre os dois paises”, e foi também devido a tais acontecimentos que este Ministério precisou estudar minuciosamente esses casos, uma vez que estavam preocupados com o principio da reciprocidade.
Há contradições entre informações trocadas entre o Brasil e a Espanha, pois o primeiro diz que casos como esses não aconteciam na mesma freqüência que vem acontecendo nos últimos dias, porém já o segundo afirma que eles estão seguindo as regras imigratórias do mesmo modo que as mesmas sempre foram seguidas. Para conseguir entrar na Espanha, é necessário: passaporte, comprovante de hospedagem e seguro, passagem de volta além de outros documentos.
Esse assunto foi se tornando tão comentado que logo surgiram notícias de deportações de brasileiro nos EUA e Londres, mas já por questões de ilegalidade, a qual o Itamaraty também tenta evitar.
Além disso, o Itamaraty está focado em estudos para barrar os cidadãos espanhóis que não estivessem com a documentação necessária completa, de acordo com a reportagem do Jornal Folha On-line. Nesta reportagem também afirma que o Principio da Reciprocidade foi adotado em 2004 pelo Brasil aos EUA, que na época determinou que todos os brasileiros que entrassem no país norte-americano fossem fotografados e fichados.
O presidente Lula, em reportagem para o Jornal Folha do Rio de Janeiro, relatou que as deportações aconteceram devido ao tema eleitoral e também porque os partidos conservadores espanhóis “possuíam uma vontade de proibir que os pobres de outros paises adentrem seus paises”. No mesmo dia, o presidente pediu para que todos os outros países tratassem os brasileiros da mesma forma que os estrangeiros são tratados no nosso país.



O pedido não foi aceito e as deportações de brasileiros continuaram e por este motivo, na segunda quinzena de março, o Jornal Nacional apresentou uma reportagem na qual um espanhol que desembarcava em Fortaleza – CE, foi deportado por não possuir comprovante de hospedagem na cidade, ou seja, a reciprocidade foi mesmo acatada. Além desse espanhol, também foram deportados outros como o caso de um espanhol que ficaria 20 dias no Brasil, desembarcou com U$100,00, mas afirmou que tinha como se manter no país já que possuía um Cartão de Credito Internacional, o que havia sido vencido em 2006.
Apenas no início do mês de abril, o Jornal Agencia Estado relatou o acordo fechado entre o Brasil e a Espanha a fim de evitar deportações, uma vez que, segundo o Itamaraty, nos três primeiros meses desse ano, 800 brasileiros foram deportados. Uma das medidas adotadas foi que os dois paises deveriam trocar informações detalhadas sobre os quesitos necessários para se manter em cada um dos dois países. Eles farão reuniões consulares, reforçarão a cooperação policial em questões imigratórias e chegaram até, a abrir a possibilidade de intercâmbio entre funcionários policiais do Brasil e Espanha.
Hoje relatórios demonstram que de todos os brasileiros que desembarcam na Espanha, 1,5% desses viajantes não são admitidos. Em 2007, o número de brasileiros recusados nesse mesmo país foi, inacreditavelmente, 2,5 mil brasileiros e no primeiro semestre desse ano, esse número já alcançou 800 brasileiros, os quais muitos não possuíam a documentação completa para permanecer no país.
Muitos dizem que isso acontece devido aos próprios brasileiros, aqueles que ao tentarem “dar um jeitinho” resolvem se mudar para outro país e lá viver ilegalmente. Isso faz com que a área de imigração fique mais rígida realmente, uma vez que eles possuem acesso a documentos diários os quais relatam a quantidade de brasileiros que vivem ilegalmente no exterior e com isso surge a injustiça facilmente. Sabemos que muitos brasileiros acabam sendo injustiçados por abuso de autoridade, mas também há aqueles que viajam sem total conhecimento e acabam sendo barrados por falta de documentação ou agilidade para responder as perguntas que lhes são feitas, sem causar nenhuma desconfiança.
Além do mais, também há um fato que não podemos deixar de falar: que isso não só acontece com brasileiros no exterior, mas também com estrangeiros no Brasil. A mídia não relata o alto índice de deportações que são feitas pela imigração brasileira, nem o olhar torto que recebe um colombiano quando desembarca no nosso país, mesmo sua chegada e estadia sendo legais, por isso nós podemos confirmar a presença sim da admissão da reciprocidade, ficando com cada dia menos argumentos para questionar qualquer país que seja.
 
Outras Informações:
RiansiDesign